videos para pensar

Loading...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

UMA CIDADE NO CÉU



Certa vez eu tive um sonho estranho, sonhei que eu havia inventado uma formula que revolucionária o mundo. Havia inventado uma formula capaz de dar ao homem a habilidade de voar, fui o primeiro a experimentar, era maravilhoso. A sensação de total liberdade era algo psicodélico, surreal, sentia-me leve, maravilhado com o que acabara de inventar, então decidi que todo ser humano tinha o direito de se sentir assim, decidi que o invento pertencia a toda a humanidade.
Havia dado em todos os jornais, só se falava no controlador de gravidade, mas também não era por menos, tinha gente voando por todos os lados, estavam todos felizes, alguns se perguntavam como conseguíamos viver com os pés presos na terra, voar era bom demais, como o ser mais inteligente do planeta poderia não usufruir de algo tão maravilhoso?Sentia-me realizado.
O controlador de gravidade podia ser produzido de forma caseira, era muito simples, não havia nenhum perigo,porém um homem calculou erroneamente que por ser mais gordo deveria usar a formula numa quantidade maior,aconteceu que o ingênuo homem foi subindo,subindo ,subindo sem parar, parecia um balão, e o homem sumiu na imensidão azul.
Minha formula foi adaptada para ser usada também em objetos, todo tipo de objeto, usaram um estabilizador para que o objeto permanecesse estático no lugar especificado, feito isso começaram a lotear terrenos no céu, e não é que havia muitos interessados. Funcionava da seguinte forma, nos céus de um bairro nobre havia outro bairro nobre, nos céus de uma periferia havia outra periferia, e era assim, as pessoas de posse queriam garantir que não haveria nenhuma favela sobre seus bairros, então pagavam pequenas fortunas em lotes no céu de suas casas.
A vida na terra era uma bagunça, e lá em cima era uma cópia idêntica, havia casas por todos os lados, carros, congestionamentos e etc., mas o mais assustador era a montanha de lixo depositado no céu, achavam mais prático deixar todo o lixo em um ponto mais isolado do céu, o cenário era assustador, vez ou outra uma tempestade levava a montanha de lixo para outra direção, um dia foi parar uma em cima da casa do prefeito. Foi ai que descobriram que não conseguiam reverter o processo em um objeto que utilizava o tal de estabilizador. Sentia-me desolado, o que havia começado como um sonho, agora tinha ganhado ares de pesadelo, pois parecia está na natureza humana a capacidade de destruir, foi então que acordei, e para meu espanto o noticiário do rádio repetia a seguinte frase:
“Este é um pequeno passo para o homem, mas um enorme salto para a humanidade”. O homem acabara de ir à lua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário